domingo, 5 de outubro de 2014

Os encontros da sorte colocaram-nos no seio da montanha, acolhidos pela Graça e pelo Vitor, mostrando-nos as maravilhas de uma região que, embora histórica, requer o cunho pessoal das gentes que o identificam.
As palavras amigas que nos abraçaram completaram um serviço de enorme qualidade, ultrapassando a função de cicerones e abrindo as portas da família Peixoto.
A tradição da Tia Piedade ecoa no tempo, geração após geração, contemplando uma paisagem fabulosa que se perde até onde a vista alcança.
O amor à terra, mais que uma questão de consciência, é uma atitude e uma forma de estar, percorrendo o sangue que aquece o solo dos nossos antepassados.
Sérgio e Elisabete  

Sem comentários:

Enviar um comentário